POLÍCIA INDICIA DOIS SUSPEITOS POR TIROTEIO EM ESCOLA DE MOSSORÓ. CABO DA RESERVA PATUENSE FOI ALVEJADO PELOS DISPAROS

sábado, 17 de maio de 2014
Foto: Passando na Hora

A Polícia Civil do Rio Grande do Norte indiciou os dois suspeitos de um tiroteio que deixou três pessoas feridas no dia 29 de abril em uma escola de Mossoró, na região Oeste do Rio Grande do Norte. Os dois homens foram indiciados pela tentativa de homicídio de um vigilante, uma coordenadora da instituição e da irmã de um aluno da escola, todos baleados na ação. Apesar de o inquérito da Delegacia Especializada de Homicídios ter sido concluído, os dois ainda estão foragidos.

Os suspeitos do crime são Jeferson Gomes Monteiro, de 19 anos, e Antônio Eilson Bezerra, de 26 anos. Os dois moram em Natal, porém foram até Mossoró para matar um desafeto que estuda na Escola Estadual Maristela Pinheiro, no conjunto Liberdade I. O delegado Claiton Pinho, titular da Dehom, conta que os tiros foram disparados por Jeferson Gomes. "Ele tentou entrar no local armado e foi impedido pelo segurança", conta o delegado.

Depois de ser informado que não entraria na escola, o suspeito atirou no vigilante da área externa da escola. Os tiros também atingiram uma coordenadora e a irmã de um aluno. A dupla fugiu em um Gol vermelho após o crime. O carro foi encontrado durante a noite do mesmo dia em uma ponte a cinco quilômetros da cidade. A partir do veículo foi possível identificar um dos suspeitos. "Identificamos o Antônio porque o carro foi alugado no nome dele em Natal. Já Jeferson foi reconhecido pelas vítimas como autor dos disparos", diz Claiton Pinho. Um vídeo divulgado pela Polícia Civil mostra os dois suspeitos deixando um estabelecimento comercial no mesmo carro usado no crime.

O delegado acrescenta que os dois moravam em Natal na época do crime, mas já residiram em Mossoró. "Eles estudaram na mesma escola onde aconteceu o crime", revela o titular da Dehom.

O crime:
O tiroteio aconteceu na Escola Estadual Maristela Pinheiro, no conjunto Liberdade I. Os tiros atingiram o peito de José Nicodemos de Oliveira Souza, de 61 anos. O cabo aposentado da Polícia Militar, natural de Patu, trabalhava como vigia do local. Além dele, foram atingidos pelos disparos a coordenadora da escola, de 52 anos, e a irmã de um aluno, que tem 13 anos. Elas levaram tiros na perna.

Fonte: G1/RN
 

0 comentários: