REBELIÃO NO PRESÍDIO DE CARAÚBAS ACABA APÓS INTERVENÇÃO DA POLÍCIA MILITAR

domingo, 5 de janeiro de 2014
 
 
 Após intensa negociação que durou mais de 3hs termina a rebelião no Presídio Provisório "Manoel Alves Pessoa Neto", em Caraúbas. 

Capitão Carvalho esteve à frente das negociações. Os presos temendo o policiamento, que contou com o GTO de Patu, Apodi e toda a guarnição da 3ª Companhia de Polícia Militar de Caraúbas. Para o fim da rebelião, os detentos exigiram que a imprensa acompanhasse a rendição e assim não ofereceriam resistência. O Icém Caraúbas foi chamado, e após negociações os presos se entregaram.

De acordo com Capitão Carvalho, com os presos foram encontrados pedras barras de ferros, além de alguns portões das celas estarem danificadas e a cela 01 do pavilhão “A”, onde iniciou a rebelião ter sido arrancada.

Capitão Carvalho afirmou durante a negociação com os detentos, que nenhuma medida precipitada podia ser tomada, pois colocaria em risco a segurança das pessoas envolvidas na segurança da cadeia pública de Caraúbas. "Estamos focados na integridade física das pessoas que estão lá dentro", disse. Mostrando prudência, que levaram ao fim das negociações com um excelente desfecho, terminando tudo em paz, sem nenhum ferido.

Começo da rebelião:
 
Durante a manhã, cerca de 59 presos saíram das celas do pavilhão “A” e ocuparam o pátio iniciando o motim. Tudo começou após ser descoberto um túnel na última sexta-feira e na manhã de hoje os presos tentaram fugir pelo teto da cela 01, sendo impedidos pelos agentes penitenciários. Após as duas tentativas de fugas sem sucesso, a direção do presídio suspendeu as visitas desta manhã e a partir daí, começou a rebelião. Os detentos também usaram roupa para cobrirem os rostos.
 
CLIQUE AQUI e veja imagens e vídeos da rebelião.

0 comentários: