POEMA: SÓ UM TERÇO DE UTOPIA

quarta-feira, 1 de janeiro de 2014
Seja um ano agraciado
Com bênçãos do Pai Eterno
Seja pra todo o Nordeste
Um ano bom de inverno
Que em todos os setores
Para os trabalhadores
Os apoios sejam mais
E possa haver com frequência
A queda da violência
E o crescimento da paz.


Que contra a natureza

Menos crimes se cometa
As catástrofes naturais
Sejam menos no planeta
As pessoas façam pleitos
Conscientes dos direitos
E dos deveres também
Fracasse a fúria da guerra
E em cada lugar da terra
Todos possam viver bem.

Motoristas e pilotos

Com responsabilidade
Que os acidentes no trânsito
Fiquem só pela metade
Que diminua a ganância
O ódio, a ignorância
E essa gente embrutecida
Seja no sul ou no norte
Troque a cultura da morte
Pela cultura da vida.


Neste dois mil e quatorze

Eleitor deste país
Na hora que for votar
Faça como um bom juiz
Use pensamentos críticos
Dê um fora aos maus políticos
Você e sua família
E terão como resultado
Menos ladrões no Estado
Mais gente séria em Brasília.

Drogas sejam reduzidas

As bombas matem bem menos
Sequestro, estupro e assalto
Tenham índices pequenos
Avance em cada nação
Saúde e educação
Justiça e dignidade
Segurança e moradia
Que um terço dessa utopia
Passe a ser realidade.


Autor: Zé Bezerra 
Fonte: Sertão Caboclo 

0 comentários: