RODOVIA QUE LIGA JOÃO DIAS-RN A CATOLÉ DO ROCHA-PB REPRESENTA PERIGO AOS USUÁRIOS NO TRECHO DA PARAÍBA NÃO ASFALTADO

sexta-feira, 15 de novembro de 2013

Muito já se falou a respeito do distanciamento em desenvolvimento que existe entre os estados da Paraíba, Rio Grande do Norte e Ceará, e isso levou a Paraíba a ficar lá trás em números econômicos e sociais.


Parece que em nosso estado não existe planejamento e mesmo em cidades que fazem parte do núcleo governista, parece que não existe sincronia administrativa em diversas áreas que atingem diretamente a vida do povo.

Um desses exemplos é a estrada que liga os municípios de Catolé do Rocha PB e João Dias no RN, na parte paraibana a estrada não oferece nenhuma segurança e em alguns trechos chega até a assustar aos que se arriscam em transitar por ela. Já no trecho do Rio Grande do Norte a história é bem diferente, já na divisa entre os dois estados o que prevalece é o asfalto e nas entradas das estradas que dá acesso aos sítios que ficam a margem da rodovia, foram calçadas pela prefeitura de João Dias/RN. 




Moradores das duas cidades que diariamente se deslocam de um lugar para o outro tem que a certeza da saída, mas sabendo que poderão não voltar aos seus lares.




Não entendo como ainda nada foi feito na parte da Paraíba, será que continuaremos anos e anos atrás dos outros estados, será que as prioridades continuarão sendo as brigas pelo poder em nosso Estado?


E fica uma pergunta ao gestor de Catolé do Rocha, quanto vale a vida de um cidadão catoleense que se desloca todo dia para trabalhar no município de João Dias no RN.

Fonte: Domício Filho – Blog Panorama Notícias via Nosso Paraná

NOTA DO PATUNEWS: Foi assim durante muitos anos na rodovia que liga as cidades de Patu, no Rio Grande do Norte e Belém do Brejo do Cruz, no estado da Paraíba, a parte da rodovia pertencente ao Rio Grande do Norte foi asfaltada há muitos anos atrás, enquanto a parte do estado da Paraíba era no barro, só sendo asfaltada há pouco tempo atrás, no atual governo paraibano. 

0 comentários: