POLICIAL MILITAR DE FOLGA É FERIDO GRAVEMENTE EM CONFRONTO COM BANDIDOS QUE EXPLODIRAM AGÊNCIA DO BANCO DO BRASIL DE APODI

terça-feira, 12 de novembro de 2013
Soldado José Gurgel Pinto, ferido em Apodi (Foto: Arquivo Pessoal) 
Mesmo de folga Soldado PM Gurgel não hesitou em ajudar aos colegas de farda

'Nós estávamos em casa, dormindo. Então começou o barulho dos tiros e eu pedi pra ele não sair. Mas ele foi defender a cidade'. As palavras são da dona de casa Amália Michele, mulher do soldado da Polícia Militar José Gurgel Pinto, de 29 anos, baleado por tiros de fuzil na madrugada desta terça-feira (12) durante confronto com criminosos que explodiram a agência do Banco do Brasil em Apodi, cidade da região Oeste do Rio Grande do Norte. Dinamites foram usadas para detonar o cofre principal do banco e cerca de R$ 800 mil foram levados, segundo estimativa do delegado da cidade. O policial foi o único ferido durante a troca de tiros. Segundo a mulher, Gurgel estava de folga, mas mesmo assim decidiu ir às ruas para dar apoio aos colegas de farda.

Após ser baleado nas duas pernas, o soldado Gurgel foi socorrido para o Hospital Regional Tarcísio Maia, em Mossoró. “Foram seis horas de cirurgia. Graças a Deus ele está bem, mas os médicos ainda não podem garantir que ele vai recuperar os movimentos”, disse a mulher.

Ao G1, Amália contou que o tiro de fuzil fez um estrago muito grande na perna direita. A perna esquerda foi atingida por estilhaços, mas não precisou de intervenção cirúrgica”, explicou. “A perna direita ele quase perde. Foi preciso fazer toda a reconstituição dos vasos sanguíneos. A princípio, os médicos disseram que está descartada a possibilidade de amputação, mas também não há certeza quanto à sensibilidade”, acrescentou.

Amália disse também que ainda não há prazo para que o marido deixe o hospital. “Vai ser uma recuperação muito longa, mas eu estarei aqui, do lado dele, para dar força neste momento muito difícil”, concluiu. Ela e o soldado são casados há um ano e não têm filhos.

A ação:

A ação criminosa em Apodi aconteceu por volta das 2h30. Houve intensa troca de tiros e um dos veículos usados pelo bando, uma Pajero, foi abandonado. Dentro, havia carregadores de fuzil, munição e garrafas com coquetel molotov. “Passamos mais de meia hora trocando tiros com eles. Foi um cenário de guerra”, afirmou o oficial.

O soldado Marcos Gil, que também participou da ação e filmou a troca de tiros (Clique AQUI e veja o vídeo do tiroteio), contou que a polícia recebeu uma ligação alertando sobre a presença de veículos circulando pela cidade em atitude suspeita. Uma guarnição da PM foi verificar a informação e se deparou com parte da quadrilha. “Daí começou o confronto", relatou.

A polícia acredita que a quadrilha fugiu com destino ao Ceará e faz diligências para tentar localizar os ciminosos.

Segunda vez:

No dia 11 de julho deste ano, também em Apodi, a Polícia Militar entrou em confronto com uma quadrilha armada. Na ocasião, segundo o próprio capitão Brilhante, mais de 10 homens encapuzados e armados com fuzis tentaram arrombar a agência do Banco do Brasil.

A ação aconteceu por volta das 2h30. Os criminosos estavam em dois carros, do tipo Pajero prata e um Golf preto. Segundo o capitão, os policiais de plantão observaram uma movimentação estranha através das câmeras de monitoramento da companhia de Policia Militar. Ao averiguar o que acontecia, os policiais foram surpreendidos por disparos. "Houve uma intensa troca de tiros, frustrando a ação dos bandidos, que empreenderam fuga deixando pra traz um coquetel molotov", disse.

Momentos depois, a companhia foi informada que a agência do Banco do Brasil havia sido alvo dos suspeitos. As portas da agência estavam quebradas. Uma marreta e uma alavanca foram encontradas dentro do banco. Mas nada foi levado da agência. “Deu a entender que no momento em que um grupo tentou arrombar o banco, outros estavam em frente à Companhia para impedir a saída dos policiais”, colocou o capitão.

Cerca de 20 homens fortemente armados explodiram a agência do Banco do Brasil na cidade de Apodi (Foto: Marcos Gil)
Agência bancária ficou bastante danificada
Agência ficou destruída com a explosão ocorrida na madrugada desta terça em Apodi, RN (Foto: Marcos Gil) 
 Fotos: Marcos Gil

Fonte: G1/RN



1 comentários:

Gabriel - PSTU - Umarizal disse...

Estamos comunicando a organização deste complexo de comunicação popular que no próximo dia 19/11/13, às 14hs, na câmara de vereadores deste município acontecerá uma audiência pública que irá debater a negligencia do governo do estado sobre o estado de ruínas que se encontra a Escola Estadual Paulo Abílio. Espera-se contar com a participação da Secretária Estadual de Educação, a promotoria pública, diretores de escolas, professores e outros. Esperamos contar com a presença e a contribuição deste veículo de comunicação, tanto na divulgação como no referido local para testemunhar e veicular as resoluções.
Grato pela gentileza
Gabriel Costa - SINTE/RN -Umarizal