POLÍCIA MILITAR EVITA ASSALTO AO HIPER BOMPREÇO EM MOSSORÓ

sexta-feira, 11 de outubro de 2013
 
Cerca de seis elementos armados com pistolas e revólveres, realizaram uma tentativa de assalto, na noite desta quinta-feira (10), no Hiper Bom Preço, localizado na Avenida Diocesana, no bairro Nova Betânia em Mossoró. Segundo informações, os criminosos aproveitaram o momento em que a loja estava sendo fechada, e com poucos funcionários, para praticar a ação. A quadrilha rendeu funcionários e ordenou que todos deitassem no chão. Segundo uma das funcionárias, que não relevou identidade, a ação dos criminosos durou cerca de 30 minutos.

Enquanto os assaltantes roubavam vários objetos do estabelecimento e colocavam dentro do carro, um funcionário que conseguiu se esconder no depósito e acionou a Polícia Militar (PM). Uma viatura do 2º DPRE, que passava próximo ao supermercado, foi a primeira a chegar ao local. Outra guarnição, do Grupo Tático Operacional (GTO), deu apoio, e os PMs cercaram a via de acesso. Ao avistar os policiais, os criminosos efetuaram disparos e a PM revidou, ocasionando uma intensa troca de tiros.

Os elementos se deslocaram até a parte dos fundos da loja, e conseguiram fugir pulando muros em direção a um terreno baldio próximo do Colégio Diocesano Santa Luzia. Várias viaturas realizaram diligências na tentativa de capturar o restante da quadrilha. Um suspeito foi detido pelos policiais da Base Integrada Cidadã (BIC), da Estrada da Raiz, nas proximidades do Colégio Estadual. O mesmo negou a participação no assalto, mas foi encaminhado para a DP de Plantão e acabou sendo reconhecido pelos funcionários.

Um veículo do tipo Pálio e com vidros fumês, foi abandonado pelos criminosos no estacionamento do supermercado. No interior do carro, os policiais encontraram vários aparelhos celulares, notebooks, câmeras digitais, tablets, relógios e outros objetos. Não foi informado o valor estimado dos produtos. No banco de dados da PM, não foi localizada nenhuma queixa de roubo do veículo.

Todo material recuperado pela polícia, foi encaminhado para a Delegacia de Plantão no Alto de São Manoel. Vários funcionários que foram feitos reféns durante a ação, prestaram depoimento ao delegado plantonista. O caso será investigado pela Delegacia de Polícia Civil.
 
Fonte: Ismael Sousa via Eduardo Dantas


0 comentários: