ANTONIO MARTINS REGISTRA O 10º HOMICÍDIO DE 2O13

sábado, 21 de setembro de 2013
O agricultor Francisco Iramar de Queiroz, 38 anos, conhecido como "Nego de Toinho Chagas", residente no Sítio Melancias, zona rural de Antônio Martins/RN, foi a 10ª vítima de homicídio no ano de 2013 na cidade de Antonio Martins. O fato ocorreu por volta das 11h:20min, desta sexta-feira(20), quando a vítima se encontrava no interior de um salão de beleza aguardando a vez para cortar o cabelo, quando chegou duas pessoas em uma motocicleta de cor preta, parou em frente ao estabelecimento e o garupa desceu e adentrou no salão de beleza, aproximou-se da vítima e efetuou cerca de dez disparos de arma de fogo, contra o pescoço e cabeça de Nego, acredita ser de pistola 380, pois dez capsulas desse calibre foram encontradas no local. A vítima morreu na hora, enquanto o assassino subiu na garupa da moto e tomaram destino ignorado, o fato ocorreu na Rua Nossa Senhora da Conceição no Bairro do Muquém, na cidade de Antônio Martins/RN.

O ITEP/RN compareceu ao local do crime e removeu o corpo da vitima para exames de necropsia na sede do órgão em Mossoró/RN.

PMs lotados na cidade da cidade de Antônio Martins/RN passaram a diligenciar na zona rural com apoio das cidades circunvizinhas, sem êxito até o momento.

De acordo com informações a vitima teria se deslocado de sua casa para sede do município para cadastrar um veiculo de sua propriedade para o transporte de estudantes.

Francisco Iramar estava marcado para morrer de acordo com um familiar praticamente no mesmo horário do crime, nas proximidades da residência da genitora da vítima, localizada no Sítio Melancias, duas pessoas estavam em tocaia e um deles com uma arma longa apontada para um cunhado da vítima que se aproximava, o homem desconhecido foi interferido pelo outro “ Tem muita gente marcada pra morrer, mas não é esse ai não”, após serem descobertos saíram com destino ignorado, no mesmo instante tomaram conhecimento do crime ocorrido na zona urbana da cidade, onde a policia acredita que dois seguiram a vitima e outros dois aguardavam a sua chegada em casa.

A lei do silencio impera na cidade, ninguém fala nada na cidade e região.

O caso será investigado pela Delegacia de Policia civil de Martins/RN, que terá bastante dificuldade para elucidar o crime, já que a vítima era suspeita de vários crimes na região.

Fonte: Nosso Paraná (com alterações)

0 comentários: