PATU SE PREPARA PARA A FESTA DE SUA PADROEIRA E A 30ª FEIRA DA CULTURA

sexta-feira, 23 de agosto de 2013
Patu se prepara para viver dois grandes e tradicionais eventos, que acontecem simultaneamente.


No dia 6 de setembro (uma sexta-feira) terá início mais uma Festa de Nossa Senhora das Dores, padroeira da Paróquia de mesmo nome.

A festa religiosa seguirá até o dia 15 de setembro, com missas, procissões, novenas e outros atos religiosos.

Neste ano, a tradicional quermesse, inclusive com leilões, voltará para a Rua Doutor José Augusto, no largo da Igreja Matriz de Nossa Senhora das Dores, e não mais acontecerá na Praça de Eventos Oliveira Rocha, como vinha acontecendo nos últimos anos.

Já no dia 7 de setembro (um sábado), terá início a 30ª edição da Feira da Cultura, o evento social e cultural mais esperado durante todo o ano em Patu.

Até o dia 14 de setembro, na Praça de Eventos Oliveira Rocha, artistas locais e regionais e diversas atrações culturais subirão ao palco da Praça, que costuma ficar lotada em praticamente todas as noites de festa.


Comércio vive a expectativa de aumento nas vendas

Faltando ainda alguns dias até o início da 30ª Feira da Cultura, o comércio de Patu já vive enorme expectativa para o esperado aumento das vendas, fato que geralmente ocorre nessa época do ano e segue até o término da Feira.

Nos últimos dias, comerciantes têm renovado seus estoques, e muitos ainda viajam para centros urbanos maiores para trazerem para as suas lojas mais produtos, principalmente do ramo de peças de vestuários e calçados.

Durante a Feira da Cultura, comerciantes do ramo de bares, lanchonetes, restaurantes e pousadas também lucram com o evento, já que a cidade de Patu recebe muitos patuenses ausentes (que saíram para residir e trabalhar noutros lugares) e também muitos outros convidados.

Nesse ano, inclusive, a Câmara de Dirigentes Lojistas - CDL de Patu exerceu enorme pressão junto à Prefeitura Municipal, para que a Feira da Cultura não deixasse de acontecer. O pleito foi atendido pela prefeita Evilásia Gildênia de Oliveira.

Fonte: O Messiense

0 comentários: