DOCUMENTÁRIO: UMA REFLEXÃO SOBRE A PENA DE MORTE

sábado, 4 de maio de 2013
Na maioria das cidades, a morte não tem hora para chegar. Mas para uma média de 16 pessoas por ano, esta data é marcada prematuramente. São datas, nas quais, alguém será executado por injeção letal na pequena cidade de Huntsville. O documentário entrevista três presidiários que estão no corredor da morte e cujas datas de execução se aproximam. O documentário também acompanha a história de seus familiares e amigos, pessoas que lidam com a morte em primeira mão. O documentário não fala de culpa ou inocência, mas como a pena de morte é conduzida pelo estado do Texas, abordando homens e mulheres que por opção ou circunstância se tornaram peças no ato de executar outro ser humano. O programa também retrata como os moradores de Huntsville se sentem em relação a viver em uma cidade que é o marco zero da pena de morte nos Estados Unidos.

NOTA DO BLOG: E no Brasil? será que os índices de violência baixariam com a aplicação da pena de morte para alguns crimes hediondos como: estupro seguido de morte, sequestro seguido de morte, latrocínio, tráfico de drogas e outros crimes graves como o caso da dentista queimada viva?
Não sou a favor da pena de morte, mas fica aqui a reflexão sobre o assunto.

3 comentários:

Anônimo disse...

Já que o momento é de REFLEXÃO: como seria então??? o nosso imenso BRASIL, ao invés de cogitar a (RE) inserção no sistema Penal o instituto da “Pena de Morte”

... SE valorizássemos mais a FAMÍLIA;
... SE déssemos uma “educação de qualidade” à TODOS;
... SE escolhêssemos MELHOR nossos Políticos;
... SE procurássemos (RE) SOCIALIZAR seguindo o que pede a LEI;

E por ai vai...

Será que diminuiria os índices?

Parafraseando o filósofo ARISTÓTELES que há alguns séculos já dizia: “se educarem as crianças não será preciso castigar os adultos” garanto sem sombra de duvida que este “negócio” de ÍNDICE DE VIOLÊNCIA é o menor dos problemas, pois tão somente é consequência, palavra estatística inventada pelos políticos [legisladores] para usar em época de votos... DEVERÍAMOS SIM PENSAR EM DIMINUIR AS CAUSAS DA DELINQUÊNCIA!

Em conclusão, dando a minha HUMILDE opinião, porém irredutível e há bastante tempo consolidada sobre este assunto, digo que não precisamos imaginar como seria o Brasil se existisse a “Pena de Morte” porque ela já existiu por aqui e desde MANUEL DA MOTA COQUEIRO foi abolida, o que mostra a experiência histórica NÃO TER DADO CERTO, como não daria.

**********
Isso nos remete ao tão comentado volta e meia assunto da “redução da idade penal” outra BALELA de politico [legislador], que a usa, com vistas a angariar a simpatia dos menos esclarecidos...

Alguém aqui por acaso já viu politico prometer [E] construir um presidio ou centro de detenção provisório/ CDP?

Não viram e nunca irão ver...! Então onde é que se colocariam todos os “menores infratores” que passariam a ser considerados “criminosos” com a tão cantarolada redução? nos presídios, já tão SUPERLOTADOS?

Também acham que os bandidos principais aliciados dos menores, não passariam a usar cada vez os mais jovens ainda? CHEGARÍAMOS AO TEMPO DE PRENDÊ-LOS NA CRECHE!

Ano que vem é ano de Eleições devemos "relevar" muitas “baboseiras” ditas na tribuna... inclusive a famosa frase para "pegar o besta" neste assunto: "se com 16 anos já pode votar!" da qual eu prefiro nem comentar...


RENATO FREITAS

Anônimo disse...

É muito simples, só é adotar a pena de morte para aqueles q tem mais de um crime e acabar com os direitos humando e com o conselho tutelar e criar senhas para programas da net q so der asesso a maiores de 18, e diminuir a putaria q passa na tv.

Anônimo disse...

EXECUTAR alguém, por pior ele que seja / só por ter cometido "mais de um crime" NÂO É, me desculpe [caro anônimo] nem nunca será, NADA SIMPLES!

Aliás, CRIME é muito amplo, quem nunca o cometeu ou sabe, sem sombra de dúvida, nunca vir a cometer? Quem se julgará mais SUPERIOR que os seus “pares” para lhes impor tamanha mácula?

ACABAR com os Direitos Humanos e com o Conselho Tutelar, como foi colocado no comentário SUPRA, não solucionaria NADA... Acredito que estes SÃO muito mal organizados e desestruturados, seja MATERIALMENTE: quanto aos recursos físicos que possuem, para o exercício de suas atividades; seja FORMALMENTE: quanto à competência dos indivíduos que a compõe.

1. os Direitos Humanos deveriam se preocupar TAMBEM com o sofrimento da Vítima Real [que é a Família] e "não só" com o Preso...
2. os Conselhos Tutelares DEVERIAM atuar mais, IR na festas, IR nos colégios conversar com os professores, e com os pais nas reuniões de pais e mestres, IR à residências em que se tem suspeita de desrespeito ao ECA, do qual poucos conhecem “pouco”!

Por fim, dificultar o acesso por meio de senhas ou não, controlando deste modo, o conteúdo Pornográfico/Pornofônico, que de forma [julgo] IMORAL é em excesso disposto na TV e em outros veículos de comunicação, longe dos Menores é OBRIGAÇÃO DA FAMÍLIA [Pais e Mães principalmente]... isso se chama EDUCAÇÂO! Mas, muitos preferem assistir com seus filhos(as) o BBB junto de seus filhos menores até altas horas...

RENATO FREITAS