UMA EXECUÇÃO E DOIS ATENTADOS A POLICIAIS MILITARES EM NATAL E GRANDE NATAL

sexta-feira, 19 de abril de 2013
Soldado M. Silva é o quinto militar assassinado no RN em 2013


Policiais militares foram vítimas de atentados, na noite desta quarta-feira (17) e madrugada desta quinta-feira (18). Dois soldados, em pontos distintos de São Gonçalo do Amarante, foram alvos de disparos de arma de fogo, mas conseguiram escapar dos bandidos. Um deles, porém, acabou sendo atingido nas costas por estilhaços.

O soldado Moisés, que é lotado na Rondas Ostensiva com Apoio de Motocicleta (Rocam) teve que ser socorrido e levado para o Hospital Walfredo Gurgel, onde recebeu atendimento médico e passa bem. Esse caso aconteceu por volta das 2h30, no bairro de Golandim, quando o soldado estava chegando em casa. Os bandidos estavam em um carro e uma moto, cujos modelos e placas ainda não foram identificadas.

Antes desse atentado, o soldado Fernandes, lotado na Companhia de Rio do Fogo, já tinha sido vítima de ataca semelhante, sendo que no bairro Santo Antônio, por volta das 22h. Neste caso, os criminosos também estavam em um carro e uma moto e atiraram várias vezes contra o policial militar, que conseguiu correr e se esconder debaixo de um carro.

De acordo com o coronel Josemar, comandante do 11º Batalhão, aparentemente, os dois casos, embora características semelhantes, não têm relação. O oficial disse que conversou com o soldado Moisés, da Rocam, e ele contou que, há alguns dias, fez uma grande apreensão de drogas, em operação, e atribuiu o atentado à represália de criminosos.

Um soldado da Policial Militar foi executado com dois tiros na nuca, na tarde desta quinta-feira(18), na rua Maranata, no bairro Planalto, zona Oeste de Natal. Segundo a assessoria de imprensa da PM, a vítima foi identificada como sendo João Maria da Silva, de 40 anos. M. Silva, como era conhecido, estava lotado CIPGD (Companhia Independente de Guarda).

De acordo com o aspirante Eduardo, oficial de dia do 9º Batalhão da PM, a viatura 931 foi a primeira guarnição a chegar ao local por volta das 14h. A população informou que o corpo de um homem estava estendido na entrada de uma comunidade conhecida como Leningrado. Os policiais foram até o ponto indicado e encontraram o soldado deitado no chão já sem vida. ” Não recebemos nenhuma informação dos moradores sobre o crime, ninguém quer se comprometer e por isso mantém a lei do silêncio”, disse.

O policial disse ainda que a vítima trabalhava no presídio Estadual de Parnamirim, estava de folga e pilotava a motocicleta sozinho. Os peritos do ITEP examinaram o corpo do soldado ainda no local e revelaram que M.Silva foi morto com seis tiros, sendo que dois atingiram a nuca, caracterizando uma execução.

Os motivos do assassinato ainda são desconhecidos, os amigos de farda da vítima relataram a reportagem do Portal BO que M.Silva nunca apresentou comportamento que duvidasse de sua idoneidade, o que reforça ainda mais o mistério. O caso será investigado no 11º distrito policial.


Fonte: Portal BO

0 comentários: