CÂMARA DE VEREADORES DE PATU REALIZARÁ AUDIÊNCIA PARA DISCUTIR ESTRATÉGIAS DE ENFRENTAMENTO À SECA

segunda-feira, 8 de abril de 2013
Vereadora Kaká de Bodim foi a autora da proposição para a audiência pública

PATU - Discutir estratégia para enfrentamento e convivência com a seca no município é o objetivo da audiência pública que a Câmara Municipal de Patu realizará no próximo dia 10, às 9h30.

A reunião foi convocada pela vereadora Ana Karla Figueiredo Costa (PP), por meio de requerimento aprovado na Casa. O presidente da edilidade, vereador Suetoneo Oliveira Moura (PT do B), informa que o evento é aberto ao público.

Preocupados com a estiagem prolongada que castiga o município, periodicamente o Fórum das Organizações Sociais de Patu realiza reuniões para discutir alternativas para a situação que se instalou na região em virtude da escassez de chuvas.

O mais recente encontro, no mês passado, contou com a participação de representantes de associações rurais do município e representantes do Serviço de Apoio a Projetos Alternativos Comunitários (Seapac) para mais uma etapa da elaboração de um diagnóstico da situação das comunidades rurais de Patu no tocante à seca.

O principal ponto da pauta foi a elaboração de um diagnóstico atual da situação das comunidades rurais do município onde será apresentado e discutido por ocasião da audiência pública sobre a seca que será realizada na próxima semana.

Veja a relação de autoridades e entidades que já confirmaram presença na audiência pública:

Deputado Estadual Gilson Moura
Deputado Estadual Gustavo Carvalho
SEAPAC - Serviço de Apoio aos Projetos Alternativos Comunitários
FETRAF-RN - Federação dos Trabalhadores da Agricultura Familiar
FETARN - Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado do Rio Grande do Norte
Visão Mundial
PDA Novo Sertão e
Centro Juazeiro.

Com informações do Jornal O Mossoroense e Blog A Folha Patuense


2 comentários:

Anônimo disse...

Caro viera,esta reunião deveria ser uma porta de divulgação da insatisfação regional, pelo o descaso constante pelo DESGOVERNO BRASILEIRO desde o descobrimento do BRASIL.Existem autorização constitucional para que os Governantes adotem políticas de fomentos e incentivos, a fim de tentar minimizar as desigualdades estatais e sociais, mas os representantes do povo tratam a população do semi árido como esmoléu: bolsa família, seguro safra, bolsa estiagem.......até sonhei que o ex- presidente fosse dar um basta nesta situação, por ter sido também vítima, no entanto ficou somente nos discursos, Esta é a indústria da seca, que muitos não acabam por que não querem, pois lucram bastantes com a miséria e os descasos dos poderes constituídos.Na década de 1950 o Brasil começos a sonhar com o petróleo sob os auspícios de Monteiro lobato, hoje o País descobriu até o pré sal; veja que quando existe vontade política, facilmente resolve-se, mas quem está preocupado com a barriga do nordestino? se todos são eleitos comprando os votos nas eleições. A agência da àgua poderia muito bem resgatar às práticas da PETROBRÀS a fim de acabar com esta mazela da seca que dizima a todos.Os automóveis têm mais valor do que a Vida dos nordestinos. Comparare os investimentos! Patu não era para sofrer com a falta de água, pois tivemos a oportunidade de fazer um grande açude e/ou barragem do tourão, todavia fizeram-no pela metade, inclusive fomos à praça se manifestar pela açude, lembram? agora estamos pagando pelos atos irresponsáveis dos governantes da época. obs: O país de Israel foi erguidos e construídos em uma região desértica,construiram os kibtuzes que produzem e exportam alimentos. Precisamos que todas as glebas tenham água e/ou poços artesianos profundos, com subsídios de 100% para a energia elétrica,resolveríamos com certeza o problema da nossa região e ficaríamos independentes destes politiqueiros que se nutrem usando às intempéries da MÃE NATUREZA. Os sindicatos dos trabalhadores de Patu juntamente com os partidos de vanguarda poderia aproveitar e fazer um ato público gigante convocando todos os trabalhadores e vítimas da estiagem indiretamente, pois o veradeiro culpado é o ESTADO BRASILEIRO. grato DR Carlos Alberto/BéBi

Anônimo disse...

haja paciência!!!