UMARIZALENSE MORRE EM ACIDENTE DE ÔNIBUS QUE ELE MESMO PROVOCOU

domingo, 31 de março de 2013


O vendedor Francisco Rômulo de Oliveira, de 25 anos, que provocou o acidente com ônibus da Viação Cometa, causando a própria morte e de outras duas pessoas, na Rodovia Anhanguera, em Vinhedo, viveu anteontem um dia de fúria. Pela manhã ele pegou o carro do patrão, um Uno branco (com placas de Mogi Guaçu) e viajou de Mogi para São Paulo.
Ao chegar na marginal Pinheiros, Oliveira bateu o carro contra a mureta de proteção e foi para a delegacia registrar boletim de ocorrência. Ele contou aos policiais que perdeu o controle da direção ao tentar desviar de outro veículo e acabou se chocando contra a defensa.
“Ele disse ao patrão que iria visitar familiares e se envolveu em um acidente. Aí o patrão dele foi buscá-lo de carro. No meio do caminho, meu sobrinho surtou. Ele queria descer do carro em movimento, me disseram que estavam dirigindo a mais de 100km/h e ele queria se jogar”, contou o tio-avô de Oliveira, Antônio Brasil.
Brasil disse que o sobrinho se aproveitou do momento em que o carro parou no pedágio na Rodovia Anhanguera e fugiu. “Eles tentaram encontrar ele, mas não conseguiram e seguiram viagem.”
Horas depois, Oliveira pegou carona no ônibus da Viação Cometa que parou no posto da Polícia Rodoviária no Km 37, em Cajamar. O tio-avô contou que Oliveira misturava bebidas alcóolicas com drogas, mas não soube precisar o tipo de substância que ele usava. “Acho que era cocaína”, limitou-se a dizer.
Os passageiros do ônibus relataram à Polícia Civil que o motorista do ônibus, Geraldo Gomes, contou que Oliveira entrou com policiais no coletivo, mas pagou a passagem e se sentou no fundo. Em um dado momento da viagem, Oliveira levantou e perguntou ao motorista se havia um outro posto da polícia nas proximidades. Gomes respondeu de forma negativa e o vendedor voltou para o seu lugar.
Minutos depois, Oliveira se dirigiu novamente ao motorista. Sem dizer nada, ele empurrou Gomes com o ombro para assumir a direção do veículo. Segundo o boletim de ocorrência, ele deu duas voltas no volante e o ônibus caiu em uma ribanceira na altura do Km 79, em Vinhedo. O acidente ocorreu por volta das 17h30. O motorista afirmou ao Correio, anteontem, que voltou a tentar retomar a direção, mas não conseguiu evitar a queda.

Vítimas
Com o impacto, três pessoas morreram, entre elas Oliveira. Uma das vítimas foi o inspetor da Viação Cometa Edson Rodrigo da Silva, de 34 anos, morador de Hortolândia. Seu corpo foi sepultado ontem no Cemitério Parque Hortolândia. Outro morto foi o encarregado João Paulo de Souza. Seu corpo será sepultado no Ceará.
Outras 28 pessoas ficaram feridas no acidente e foram atendidas em hospitais da região. Todas já foram liberadas.
Histórico
Francisco Rômulo Oliveira é natural da cidade de Umarizal, no Rio Grande do Norte. Ele estava morando em Mogi Guaçu havia um ano. “Ele veio quando se separou da mulher, mas os dois reataram e ele estava muito feliz”, contou o amigo Derinaldo dos Santos.
De acordo com os amigos, Oliveira era uma pessoa extrovertida e alegre, mas o seu comportamento havia mudado nas últimas semanas. “Ele sempre foi alegre, mas estava mais sério, calado. Ele não falava o que tinha acontecido”, contou o tio-avô. Brasil não soube dizer se o sobrinho fazia tratamento psiquiátrico ou se usava remédios. “Sei que bebia e misturava a bebida com drogas.” O seu corpo será sepultado pela família em Umarizal.
Em nota, divulgada anteontem, a Viação Cometa informou que está dando assistência a todas as vítimas e apurando o caso. O ônibus, com 33 pessoas, fazia a linha São Paulo-Campinas.



Fonte: Patrícia Azevedo/Correio Popular via RN Política em Dia

0 comentários: