POLÍCIA REGISTRA SEIS HOMICÍDIOS NO PRIMEIRO DIA DE CARNAVAL NO RN

domingo, 10 de fevereiro de 2013

O Carnaval começou com seis homicídios no sábado (9), incluindo o duplo homicídio ocorrido por volta das 18h30 na Cidade Praia, na Zona Norte de Natal, tendo como vítimas Flennyken Costa Eugênio, 24 ano, o "Keka", e o cadeirante Eduardo Bastos Ferreira, 23 anos, que foram mortos a tiros de pistola 9 milímetros na rua Maria Rosa de Macedo. Informações da vizinhança dão conta que o cadeirante é um ex-presidiario que residia há menos de três meses numa vila próxima, para onde iam alguns amigos usuários de drogas.

Moradores disseram que, frequentemente o cadeirante andava armado, com um revólver debaixo de um travesseiro, mas na noite de sábado, não estava com a arma. A outra vítima, Flennyken Costa tinha um histórico de crimes, pois estava no regime semiaberto e respondia por tráfico de drogas, roubo e porte ilegal de armas na Vara Criminal da Comarca de São Gonçalo do Amarante.

A mãe de Flennyken, dona Francisca Raimunda Costa Eugênio confirmou, na Delegacia de Plantão da Zona Norte, que o filho já havia sofrido uma tentativa de homicídio da parte de um rapaz conhecido como "Eduardinho", quando morava na comunidade de Jardim Lola, em São Gonçalo do Amarante e à margem esquerda do rio Potengi, próximo a Igapó, ao lado da outra margem do rio e que se situa em Natal.

Contra Flennyken também recaia a suspeita de ter participado do assassinato do estudante João Batista da Silva Brás, morto a tiros na rua Humaitá, na chamada "Baixa da Coruja", em Jardim Lola, no dia 18 de janeiro de 2010, crime supostamente praticado em co-parceria com o traficante conhecido como "Chuck". João Brás teria morrido por ter delatado os dois suspeitos, como as pessoa que tinham dado tiros a esmo naquela época nas ruas da comunidade.

Segundo moradores das ruas próximas, outros dois rapazes estavam conversando com Eduardo e Flennyken, quando foram surpreendidos por um homem que desceu da garupa de uma motocicleta na outra esquina, e chegou atirando com duas pistolas nas duas mãos. "Pensava que isso só tinha em filmes", chegou a dizer uma moradora da rua, surpresa com a habilidade como o criminoso empunhou as duas armas e saiu atirando contra as vítimas.

Outro homicídio por arma de fogo que ocorreu na Zona Norte, vitimou a pessoa de Carlos Eduardo Lima do Nascimento, 34 anos, que foi surpreendido no meio da tarde do sábado, 9, na rua Alexandre Pinto. Por falta de informações de testemunhas, na Delegacia de Plantão não existe mais detalhes sobre o crime.

Já na Zona Leste de Natal foi assassinato a tiros, na rua Miramague, no Planalto, o adolescente Luanderson Pereira de Oliveira. O Boletim de Ocorrência da Delegacia de Plantão da Zona Sul não tinha mais detalhes sobre o caso, que será investigado pela delegacia distrital do Cidade Satélite. O que se sabe é que o assassino atirou nele e também no cavalo em que ele estava montado. O animal também morreu atingindo pelos tiros.

No interior ocorreram dois crimes: no assentamento rural Maisa, em Mossoró, Genário Vicente do Nascimento, 39 anos, morreu durante uma troca de tiros com a polícia na tarde de sábado, depois que a PM foi chamada para atender uma ocorrência de um trabalhador rural que estava sendo perseguido pela vítima e mais três pessoas. Nascimento era suspeito de tráfico de drogas e respondia por crime de homicídio cometido em 2007 no município de Assu. Uma testemunha desse crime, Jean Paulo Cazuza de Macedo, foi encontrado morto e carbonizado em 21 de abril de 2012, próximo ao posto de combustível JP, também em Assu.

O primeiro homícidio ocorrido dentro da folia do Carnaval, ocorreu na noite do sábado, em Macau: Maxwell dos Anjos Vitorino saiu de Ceará Mirim para brincar naquela cidade da região Salineira e morreu esfaqueado por um desconhecido durante o "mela mela". Ele teria morrido a caminho do Hospital Walfredo Gurgel, na cidade da Jandaira, o corpo foi levado de volta para Macau, mas de lá, o médico do hospital da cidade mandou que fosse trasladado para o Itep em Natal, sem haver o procedimento legal de praxe pela Policia Civil de Macau, o que levou a Delegacia de Plantão da Zona Norte a fazer o encaminhamento para a perícia e necrópsia no Itep de Natal, ao invés de ser no Itep de Mossoró.

Fonte: Tribuna do Norte

0 comentários: