ASSASSINO DE PROMOTOR NO RN FOI PRESO NO MARANHÃO

terça-feira, 4 de dezembro de 2012


Policiais do 15º Batalhão, da cidade de Bacabal no Maranhão, prenderam no final da tarde de ontem o pistoleiro Edmilson Pessoa Fontes. Com ele foi encontrada uma pistola calibre 9 milímetros, marca Browning - número 69C1433921 e munição.

No ano de 1997, Edmilson assassinou a tiros o promotor da cidade de Pau dos Ferros, no Rio Grande do Norte, dentro do Forum da cidade.

Ao ser preso ontem, no cabaré da Loura, no município de Bom Lugar, vizinho a Bacabal, Edmilson disse que tinha chegado há poucos dias na região do Médio Mearim e estaria hospedado em casa de familiares que residem no povoado Santa Teresa, cerca de 20 km de Bom Lugar, já no município de Lago da Pedra. Edmilson Fontes trafegava em uma moto Honda Fan, sem placa e portava documentos de um primo seu, Francisco Heldo Feitosa.

O assassinato do promotor e do vigilante:

No início da noite de  8 de novembro de 1997, Edmilson entrou no Forum da cidade de Pau dos Ferros, no Rio Grande do Norte e atirou contra o vigilante Orlando Alves Mari que morreu na hora. O promotor Manoel Alves Pessoa Neto foi alvejado com vários tiros dentro do seu gabinete mas conseguiu sair em seu carro e foi até a pousada onde se hospedava buscando socorro. O Promotor ainda teve tempo de denunciar que havia sido Edmilson o autor dos disparos, mas faleceu em seguida.

O pistoleiro esteve presente no velório do Promotor e ainda deu os pêsames ao filho da vítima. Em 2002, Edmilson Fontes foi levado a júri popular e condenado a 24 anos de reclusão. Quando foi preso, ontem, por policiais Militares da cidade de Bacabal, disse que está cumprindo a pena  em regime semi-aberto.

A prisão:

Com a informação de que o pistoleiro estava na área do 15º Batalhão, o major Eriverton Araújo - comandante do Batalhão -  determinou às guarnições dos destacamentos que ficassem com a atenção redobrada. A prisão do Edmilson Fontes foi feita pelo Sargento Amarildo, Cabo P.Sousa e soldados Jadson e Filgueira.

Fonte: Blog do Louremar Fernandes via Nosso Paraná

0 comentários: