O MUNICÍPIO DE LUCRÉCIA FOI CONTEMPLADO COM O SELO UNICEF MUNICÍPIO APROVADO 2009-2012

quinta-feira, 29 de novembro de 2012
O município de Lucrécia, situado no alto oeste potiguar, foi contemplado com o SELO UNICEF MUNICÍPIO APROVADO 2009/2012. 
A solenidade de entrega dos certificados ocorreu na tarde desta quinta feira (29) na sede do Museu Nacional, em Brasília-DF e contou com a presença de vários prefeitos dos municípios finalistas, entre os quais, o prefeito Walter Araújo (Waltinho), prefeito de Lucrécia. 
Segundo Carlos Dias, essa é a terceira vez que o município de Lucrécia é contemplado com o selo UNICEF, demonstrando assim o compromisso da administração municipal de trabalhar pelo bem estar das crianças e adolescentes do município. 
Além de Lucrécia, outros 45 municípios do Rio Grande do Norte foram contemplados com o selo unicef 2012. Veja a lista completa:


1 Acari
2 Alto do Rodrigues
3 Angicos
4 Areia Branca
5 Campo Grande
6 Baraúna
7 Bodó
8 Carnaúba dos Dantas
9 Ceará-Mirim
10 Cerro Corá
11 Cruzeta
12 Doutor Severiano
13 Encanto
14 Florânia
15 Frutuoso Gomes
16 Ielmo Marinho
17 Ipanguaçu
18 Ipueira
19 Itaú
20 Jardim do Seridó
21 Jucurutu
22 Lucrécia
23 Major Sales
24 Martins
25 Mossoró
26 Olho-d'Água do Borges
27 Parazinho
28 Parelhas
29 Pendências
30 Rafael Godeiro
31 Riacho da Cruz
32 Riacho de Santana
33 Rodolfo Fernandes
34 Santa Cruz
35 Santo Antônio
36 São João do Sabugi
37 São José do Campestre38 São José do Seridó
39 São Miguel
40 São Paulo do Potengi
41 São Tomé
42 Serra Negra do Norte
43 Tenente Laurentino Cruz
44 Venha-Ver
45 Vera Cruz
46 Viçosa

Esta é a terceira edição de caráter regional do selo. No RN estavam inscritos 165 dos 167 municípios. A maioria dos vencedores está localizada nas regiões Seridó (11) e Alto Oeste (10). Das cidades mais populosas foram contempladas Mossoró, Ceará-Mirim e Santa Cruz.

O QUE É O SELO UNICEF?

O Selo UNICEF Município Aprovado é uma estratégia para promover os direitos das crianças e adolescentes e contribuir para o Brasil alcançar os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM). Através do Selo, são desenvolvidas as capacidades dos gestores municipais e atores locais, monitoradas e avaliadas as políticas e o impacto da gestão municipal e da participação social na vida de meninos e meninas. Os municípios do Semiárido que se inscrevem no Selo assumem um compromisso de melhorar a vida de crianças e adolescentes, implementando e aprimorando programas e políticas de atenção à infância. Os municípios que conseguem os maiores avanços obtêm um reconhecimento internacional: o Selo UNICEF Município Aprovado.

O município se enche de vida e de entusiasmo para superar os desafios, articula e une forças em prol das crianças. Prefeitura, sociedade civil, escolas, famílias, grupos religiosos e culturais e diversos setores se envolvem neste processo. Meninas e meninos também têm participação garantida, que é indispensável para o sucesso dessa iniciativa.

Ao todo, o processo do Selo UNICEF dura 36 meses, período em que o município se movimenta para traçar e alcançar metas, mobilizar a sociedade civil, desenvolver projetos em busca dos objetivos do Selo e acompanhar a situação da infância e da adolescência, por meio de indicadores e fóruns participativos.
Ações complementares de fortalecimento da gestão local, promoção da participação social e capacitação de diversos segmentos no âmbito municipal são realizadas para alcançar e melhorar um conjunto de metas e indicadores sociais. Essas ações têm resultados concretos nas condições de vida de meninos e meninas.
Em 2012, no final do ciclo do Selo UNICEF, os municípios que promovem avanços significativos na melhoria de vida de crianças e adolescentes recebem um reconhecimento internacional.

A iniciativa do Selo está articulada com o Pacto Nacional Um Mundo para a Criança e o Adolescente do Semiárido, que reúne esforços do governo federal, dos estados e municípios, de organismos internacionais, da sociedade civil e da iniciativa privada para reduzir as disparidades regionais e apoiar o Brasil no alcance dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM). (Fonte UNICEF).

Informações: Unicef

0 comentários: