APÓS DERROTA, SALOMÃO GURGEL SUSPENDE ALIMENTAÇÃO DOS POLICIAIS MILITARES DE JANDUÍS E OUTROS SERVIÇOS BÁSICOS DO MUNICÍPIO

sábado, 13 de outubro de 2012

A Associação de Praças da Polícia Militar de Mossoró e Região (APRAM) recebeu denúncia informando que o prefeito do município de Janduís (RN), Salomão Gurgel (foto), suspendeu a alimentação dos policiais militares bem como removeu a zeladora que prestava serviço ao Destacamento de Polícia Militar daquela cidade. “Hoje tivemos que comprar comida para não ficarmos com fome”, revelou um soldado que se encontrava trabalhando.
Segundo os relatos vários serviços estão comprometidos por toda a cidade, inclusive, o atendimento médico da zona rural que já fora suspenso. A suspeita é que tais atitudes do executivo foram desencadeadas como forma de retaliação devido à derrota da candidata Nailka Saldanha (PT) que concorrera à prefeitura com apoio do marido e atual prefeito Salomão, mas acabou superada por Lygia Félix (PSDB).
A diretoria da APRAM tentará contato com o comandante do 10°BPM, Major Marinho, responsável pelo policiamento daquele município ao qual pedirá providências. O presidente da entidade, Soldado Tony, disse ter a informação que a alimentação fornecida pela prefeitura não seria um favor, mas sim, um convênio desta com a secretaria de segurança pública estadual, fato que será apurado.  “Só queremos garantir condições básicas para a atuação dos policiais. É um absurdo o policial de serviço ter que comprar sua alimentação”, concluiu.

Fonte: APRAM

NOTA DO PATUNEWS1: O povo de Janduís se cansou da ditadura STANILISTA imposta pelo prefeito Salomão Gurgel no município e sabiamente deu-lhe o troco, impondo a ele e seu grupo a derrota nas urnas, derrota que acredito não era esperada por Salomão e seu grupo político. 
O prefeito Salomão é tão autoritário que demitiu sem o devido processo legal uma patuense que é professora concursada naquele município, pelo simples fato da mesma estar com problemas de saúde e uma junta médica ter indicado que ela fosse removida para outra função, até que o problema de saúde fosse sanado. 
A professora acionou a justiça e diante do absurdo praticado pelo prefeito Salomão Gurgel, a mesma foi reconduzida de volta ao emprego imediatamente. 

NOTA DO PATUNEWS2: Por outro lado a responsabilidade pela alimentação dos Policiais Militares em serviço não é das prefeituras, e sim do governo do estado.
Até onde sei, a alimentação está sendo comprada pelo governo do estado e enviada aos batalhões, portanto, os policiais de Janduís devem procurar a sede do 10º Batalhão para tentar resolver esse problema da falta de alimentação. 

2 comentários:

Anônimo disse...

janduis se livrou das garras desse ditador, que pensa que pode mandar em tudo. esse prefeito nunca foi exemplo se humildade, e sim sinônimo de arrogância. PARABÉNS AO POVO DE JANDUIS POR SE LIVRAR DESSE ENCOSTO.

Anônimo disse...

esse monstro violador dos direitos humanos e sugador dos sálarios alheios nunca deveria assumir nem um cargo público pois é um perigo para sociedade