SÃO PAULO: POLÍCIA USA TECNOLOGIA PARA COMBATER O CRIME

quinta-feira, 20 de outubro de 2011
A tecnologia é cada dia mais presente no cotidiano das Polícias Civil e Militar no Brasil. A mais nova aquisição dos órgãos de segurança paulista são óculos vindos de Israel que possuem uma minicâmera acoplada. Ele filma as pessoas durante eventos e envia informações em tempo real para uma base de dados que responde com os dados criminais da pessoa identificada.

Outros equipamentos permitem, além da identificação de criminosos, cruzar dados entre unidades policiais e interceptar ligações telefônicas feitas de aparelhos públicos. Veja em detalhes como funcionam os óculos e conheça outros recursos usados pelas polícias no combate ao crime.

Óculos da PM - A Polícia Militar de São Paulo deve incorporar ao dia-a-dia de trabalho óculos de alto poder tecnológico. Importados de Israel no começo do ano, onde auxiliam agentes no controle de fronteiras, os óculos possuem uma minicâmera acoplada, que filma o público e envia as informações em tempo real para um HD (Hard Disk) onde está gravado o banco de dados da PM. Desta forma, o equipamento identifica e avisa o policial sobre suspeitos, pessoas desaparecidas e até veículos com irregularidades. A tecnologia promete mudar a abordagem e revolucionar o trabalho da PM. Os óculos ainda estão em fase de teste no Brasil.

Fonte: Último Segundo/Portal IG

CLIQUE AQUI e continue lendo a matéria e conheça outros recursos tecnológicos utilizados pela polícia de São Paulo no combate ao crime. Veja também o infográfico que demonstra a capacidade dos óculos vindos de Israel em identificar pessoas suspeitas no meio de uma multidão em grandes eventos. 
.
NOTA DO BLOG: Enquanto isso no Rio Grande do Norte as viaturas da Companhia de Patu por exemplo se deslocam daqui para abastecerem em Pau dos Ferros, Mossoró, Assu ou Apodi. A comunicação não existe, os rádios comunicadores funcionam de maneira precária e nem telefone existe na Companhia de Patu, se precisar de uma comunicação urgente com outras unidades o contato é feito através dos celulares dos policiais de serviço com as ligações custeadas pelos próprios policiais. O pior é depender do sinal da TIM para uma ligação de urgência.

0 comentários: